Uma nova promessa para as Olimpíadas

25/01/2018 – Rebeca tinha apenas 7 anos quando viu atletas da Luta pela Paz correndo na Vila Olímpica. A partir daí surgiu a curiosidade de conhecer as atividades da organização internacional que tem uma sede no Complexo da Maré. Assim que assistiu as aulas de boxe, se apaixonou e fez sua inscrição na modalidade. Hoje, aos 17 anos, Rebeca continua praticando o esporte.

Foram seus treinadores, Roberto Custodio e Douglas de Noronha,  que identificaram seu potencial e a incentivaram a participar do Campeonato Brasileiro de Boxe. A jovem atleta venceu e foi convocada para a base de treinamento da Seleção Brasileira.

A Confederação Brasileira de Boxe criou uma base nacional para jovens: apenas cadetes e juvenis que já estão começando a treinar para se prepararem tanto físico quanto psicologicamente para as próximas Olimpíadas. 15 dos 16 jovens surgiram de projetos sociais que utilizam o boxe como ferramenta de desenvolvimento pessoal para afastar os jovens do mundo do crime e da violência.

Rebeca está no terceiro ano do ensino médio, é integrante do projeto Destemidas, representante da sua modalidade no Conselho Jovem e nos conta sobre os benefícios do esporte: eu me dediquei ao boxe e consegui chegar aonde estou. Ele me motiva e me faz acreditar que posso conseguir o que eu quiser, se me dedicar”. Essa frase da Rebeca mostra alguns dos valores que a Luta pela Paz pretende passar aos seus alunos. Através do desenvolvimento do seu potencial e da sua autoestima, fazer com que tenham coragem para enfrentar os obstáculos e se tornem campeões não só no esporte, como na vida.

Rebeca também elogia como a modalidade é ensinada na Luta pela Paz: – “Uma coisa que eu gosto muito na aula de boxe é de como os treinadores motivam a gente. Eles incentivam muito quem está lutando. Eles falam: quando você conquistar, quando você ganhar… Falam com muita convicção que você vai conseguir! Quando eu estava treinando eles falavam comigo acreditando mais em mim do que eu mesma! E isso me fazia acreditar mais no meu potencial”.

No ano de 2018, três boxeadores da Luta pela Paz do Rio foram selecionados para treinar com a Seleção Brasileira: Wanderson de Oliveira, Douglas Andrade e Rebeca Lima, que sonha em participar das Olimpíadas. Agora é só torcer para o sonho ser realizado.