Relatório Anual destaca os principais impactos na Luta pela Paz em 2015

31/05/2016 – Relatório anual da Luta pela Paz de 2015 já está disponível e pode ser baixado na íntegra aqui. Como a organização está completando 16 anos de atividade, o documento mostra os impactos e principais resultados alcançados ao longo do ano passado, além de depoimentos dos jovens e apoiadores das atividades da Luta pela Paz.

Um total de 2.928 jovens tiveram acesso aos projetos da Luta pela Paz através das academias do Rio de Janeiro e de Londres em 2015. Já o o serviço de mentoria e treinamento conseguiu apoiar cerca de 240 mil jovens em 25 países através de organizações semelhantes a nossa, que aplicaram a nossa metodologia.

Além de consolidar suas parcerias globais e completar a maior parte da construção e remodelação da nova Academia de Londres, a Luta pela Paz em 2015 expandiu o seu trabalho abrindo novos escritórios no centro do Rio de Janeiro e em Kingston, na Jamaica, sendo esta última, parte de um projeto de impacto coletivo chamado Safer Community Incubator ( SCI ).

A Luta pela Paz ganhou bastante reconhecimento ao longo do ano com a contínua cobertura da imprensa nacional e internacional e o recebimento dos prêmios da Beyond Esporte por Resolução de Conflitos e o prêmio Líderes do Brasil, do Grupo Doria. Além disso, foram concretizadas parcerias com o Comité Olímpico Internacional e com o Comité Olímpico Britânico e Brasileiro, enquanto jovens campeões no Brasil e no Reino Unido traziam mais medalhas do que nunca para casa.

O Projeto Especial da Luta pela Paz foi concluído no final de 2015, dando continuidade a um projeto piloto que tinha como objetivo apoiar 40 jovens a sair da vida do tráfico de drogas do Rio de Janeiro. Resultados iniciais do projeto mostraram que a maioria dos participantes estavam dispostos a iniciar um novo modo de vida, fora da criminalidade e violência.

Por fim, a Rede Global Alumni da Luta pela Paz, mostrou-se como uma estratégia de crescimento em 2015, com parceiros aumentando o investimento em desenvolvimento pessoal, liderança juvenil, programas de educação e empregabilidade, etc, e mostrando claras melhorias em seus processos de monitoramento e avaliação.

Para ver o documento todo, clique aqui.