Luta pela Paz no Dia Mundial do Judô

01/11/2016 – A Confederação Brasileira de Judô (CBJ) convidou 15 crianças do Projeto Luta Pela Paz para visitar a sede da CBJ no Aeroporto Internacional Galeão/Antônio Carlos Jobim, que fica perto da Academia Luta pela Paz. Além de conhecer a estrutura administrativa da principal organização desportiva da modalidade de judô no Brasil, as crianças tiveram a oportunidade de usar o dojô da Confederação, onde tiveram uma aula ministrada por 2 campeãs olímpicas: Rosicléia Campos, Técnica da Seleção Brasileira e Érika Miranda, membro do Conselho Técnico da CBJ e três vezes medalhista em Mundiais.

O evento, realizado em comemoração ao Dia Mundial do Judô que é celebrado no dia 28 de outubro, também contou com a presença de Paulo Wanderley, presidente da CBJ. Os jovens da Luta pela Paz, com idades entre 8 e 12 anos e em sua maioria com graduação azul que participaram desta atividade.

Segundo Ubirapuan Reynaldo, sensei de Judô da Luta pela Paz, abrir essa porta para os nossos jovens é um privilégio. “No futuro, eles vão lembrar que conheceram a casa do judô brasileiro, lugar onde se decide quem são os atletas que vão disputar uma olimpíada e representar o Brasil. Isso é incrível. Eles puderam autografar as suas faixas com pessoas importantes que eles vêm na televisão. A memória dessa experiência maravilhosa vai ficar viva durante um bom tempo na mente dessas crianças”, comenta Ubirapuan.

 “Para as crianças da Luta pela Paz que fazem judô, que querem ser tornar atletas e campeãs, foi a realização de um sonho conhecer a CBJ. Elas amam o judô e ter tido essa oportunidade de estar tão perto dos atletas, de poder fazer parte dessa atividade, fez com que elas se sentissem reconhecidas, valorizadas, pertencentes a uma ONG que realmente as beneficia. Foi muito gratificante”, explica Luciana Neder, coordenadora esportiva da Luta pela Paz.