Bulldogs, parceira da Aliança Luta pela Paz, apoiando jovens e crianças a alcançarem os seus potenciais e, juntos, mudarem as suas comunidades. 

12/02/2019 – A Bulldogs, organização de Boxe e Atividades Comunitárias (BCA), parceira da Aliança Luta pela Paz desde 2015, usa o poder do boxe para envolver, educar e inspirar crianças e jovens e suas famílias. Localizada em Port Talbot, South Wales, a Bulldogs promove um significante impacto através de seu investimento em programas inclusivos para jovens desta comunidade. Apenas nos últimos três anos, a Bulldogs apoiou o desenvolvimento de mais de 1800 pessoas.

“A Bulldogs nasceu como uma academia tradicional de boxe, mas, com o tempo, fomos entendendo o poderoso instrumento de transformação que tínhamos em nossas mãos – em especial, em nossas luvas. Entendemos as ferramentas que nós tínhamos e como a nossa academia poderia pôr em prática uma filosofia de impacto social.”, nos conta Mal Emerson, Diretor Executivo da Bulldogs BCA.

Assim a Bulldogs, a partir de 2014, registrou em paralelo à academia, uma organização sem fins lucrativos. E foi assim que, ano após ano, a organização se desenvolveu tanto em engajamento juvenil, quanto em seu próprio espaço físico.

“Em 2015, nos tornamos parceiros da Luta pela Paz e conseguimos crescer ainda mais, sempre entendendo o poder desta nossa parceria e os benefícios que ela nos trouxe. Adotamos a metodologia dos Cinco Pilares, adaptando-a para que ela se integrasse à realidade da comunidade em que estamos – promovemos um atendimento personalizado aos nossos participantes, onde podemos dimensionar o quanto eles precisam ou não de apoio ou intervenção da nossa organização”, acrescentou Mal.

O sucesso da organização trouxe ainda novas oportunidades de crescimento através de novos investimentos e parcerias. Assim, novos programas puderam ser oferecidos e, desde então, 97 pessoas puderam entrar no mercado de trabalho através de seus programas de Educação, Empregabilidade e Treinamento.

Danny* and Ceri* são dois destes jovens apoiados pela Bulldogs. Danny conheceu a Bulldogs através de sua escola. Na época, ela estava desmotivada com os seus estudos e não gostava de participar de nenhuma atividade extracurricular. Depois de começar as aulas regulares de boxe na Bulldogs, Danny começou a mostrar mais dedicação e interesse. Assim como avanços no boxe e no seu desenvolvimento físico, ela desenvolveu suas habilidades sociais e se tornou membro ativo do Conselho Jovem da Bulldogs, tomando parte nas discussões sobre o futuro da academia e ajudando a organizar eventos em geral, em especial de captação de recursos. Danny recebeu, ainda, apoio em sua educação na Bulldogs, o que a fez conseguir uma vaga em uma faculdade para que se torna-se treinadora esportiva.

Enquanto isso, Ceri, não apenas se tornou uma excelente boxeadora na Bulldogs, mas melhorou, também, o seu rendimento escolar e conseguiu um emprego com o apoio da organização. Ceri inicialmente começou as atividades na Bulldogs exclusivamente para perder peso e ganhar mais confiança. No entanto, ela conseguiu através dos treinamentos junto à organização, alcançar o sucesso dentro dos ringues, ao mesmo tempo que se qualificava em sua carreira enquanto treinadora.

Ela começou se voluntariando na organização e recebeu apoio para aplicar ao cargo no pilar de Suporte Social, no qual ela trabalha hoje em tempo integral. Ceri tem certeza do impacto que a organização teve em sua vida: “Bulldogs definitivamente me tirou da minha zona de conforto e me mostrou que eu poderia ter minha própria voz.  Me ajudou em diversos aspectos da minha vida. Me trouxe a confiança, não só o desenvolvimento físico”nos conta Ceri.

Bulldogs BCA, hoje, está entre os mais de 100 membros da Aliança Luta pela Paz, uma comunidade global de organizações que promove a parceria e o apoio mútuo a fim de impulsionar o compartilhamento de idéias, expertise e boas práticas. Todos os membros da Aliança recebem treinamento na metodologia Luta pela Paz, assim como suporte  constante da nossa organização e das demais organizações parceiras. Membros da Aliança estão unidos em sua convicção no poder que os esportes de luta têm em apoiar jovens a alcançar os seus potenciais, prevenindo, assim, a violência em suas comunidades.